04/01/2017

Porque Lutamos (1942-1945)

Título Original: Why We Fight
Ano: 1942 à 1945
País: Estados Unidos
Gênero: Documentário, Propagandístico
Duração: 400 min
Direção: Frank Capra e Anatole Litvak

Esta postagem nada mais é do que uma compilação dos últimos documentários postados da série Why We Fight.

Why We Fight é uma série de sete filmes de propaganda encomendados pelo Governo dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial para justificar aos soldados americanos seu envolvimento na guerra. Logo depois, também foi exibido ao público.

Produzidos entre 1942-1945, os sete filmes variam de 40 a 76 minutos de duração, e foram dirigidos pelo premiado diretor Frank Capra e narrado por Walter Huston. A música para a série foi realizada pela Orquestra do Exército, e as animações ficaram a cargo dos Estúdios Disney. A série enfrentou um difícil desafio: convencer uma nação não-intervencionista da necessidade de se envolver na guerra.

Frank Capra se alistou logo após o ataque japonês a Pearl Harbor. Ele foi designado para trabalhar diretamente com o Chefe de Estado, George C. Marshall. Após se reunir com ele, Capra assistiu o filme “O Triunfo da Vontade”, de Leni Riefenstahl. Capra o descreveu como "o prelúdio ameaçador do holocausto de ódio de Hitler”. Neste momento ele não tinha assistentes ou instalações, sua missão era esmagadora: “Sentei-me sozinho e pensei: Como eu poderia montar um contra-ataque contra o Triunfo da Vontade e manter viva a nossa vontade de resistir?”

Cena do Episódio 3: Divide and Conquer
Seu foco principal foi na criação de "uma ideia básica e poderosa" que iria se espalhar e evoluir para outras ideias relacionadas: “Pensei na Bíblia. Houve uma frase em que ela sempre me deu arrepios, "Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará."

Como resultado, seu objetivo foi compilar discursos inimigos, filmes, noticiários, artigos de jornal, etc. Ele apresentou suas idéias para outros oficiais agora designados para ajudá-lo: Eu disse-lhes meu palpite: Use os próprios filmes do inimigo para expor suas extremidades escravizantes. Deixe nossos rapazes ouvir os nazistas e japoneses gritarem suas próprias reivindicações que nossos combatentes vão saber por que eles estão lutando. Mais tarde, depois de grandes esforços e decepções, Capra foi em busca de arquivos audiovisuais dentro das instalações do governo.

Esta foi a primeira tentativa maciça de influenciar a opinião entre os militares dos EUA através do cinema. Capra, que não tinha experiência em documentários, foi escolhido "por seu compromisso com os ideais americanos" e por causa da popularidade de alguns de seus filmes anteriores. Ele foi o escolhido "para entender o coração e a alma do público americano."

Frank Capra
"Capra dependia de sua habilidade como editor para conseguir o contraste do indivíduo e do grupo, essencial para o sucesso de seus filmes de Hollywood." Capra: pensei que seria mais eficaz usar filmes originais do inimigo e propagandas na série, a fim de expô-los com suas próprias imagens. Ao pegar pedaços do material inimigo para editar e colocando sua própria narração sobre os resultados, Capra deu significado e propósito para a guerra com a narrativa que acrescentou.

Através de cuidadosa edição, os filmes compararam as forças do mal com a América e seus valores tradicionais. Isso funcionou para criar uma batalha não só entre os Aliados e as Potências do Eixo, mas entre o bem e o mal. Para justificar a aliança com a União Soviética, a série omitiu muitos fatos, o que poderia colocar em dúvida a reputação dos soviéticos, tais como a aliança germano-soviético, a invasão a Polônia e a ocupação soviética dos estados bálticos. Praticamente alinhada com propaganda soviética, a série foi amplamente aclamada na União Soviética.

O diretor do Departamento de Relações Públicas da Guerra, General Surles, apresentou “Prelude to War”, o mais bem sucedido dos sete filmes, para o presidente Franklin D. Roosevelt. Roosevelt considerou este filme tão importante que ordenou que fosse exibido para todo cidadão americano. Pelo menos 54 milhões de americanos tinham visto a série até o final da guerra.

=== Episódios ===

01. Prelúdio de uma Guerra (1942)
02. Ataque Nazista (1943)
03. Dividir e Conquistar (1943)
04. A Batalha da Inglaterra (1943)
05. A Batalha da Rússia (1943)
06. A Batalha da China (1944)
07. A Guerra Chega à América (1945)

Nenhum comentário:

Postar um comentário